Sua estratégia de marketing de vídeo é tão importante quanto a execução. Quer você tenha acabado de entrar “em cena” (sacou?) ou já esteja usando vídeos há muuuuuuito tempo, você precisa de um roteiro antes de dar início a qualquer projeto. Muito além disso, é preciso planejar como mensurar o sucesso (ou fracasso) do marketing em vídeo.

Um plano sólido pode ser o grande diferencial entre saber quanto ROI seu conteúdo está entregando e previsões absurdas baseadas em nada! De qual lado você quer fazer parte?

Se você já aderiu ao marketing via vídeo, parabéns! Você superou com sucesso um grande obstáculo: o medo de começar. Agora, é hora de adicionar estratégia à mistura! Uma estratégia de marketing de vídeo ajudará você a atingir suas metas e criar conteúdo de vídeo que atenda aos seus objetivos.

Começando do zero? Sem crise! A partir deste artigo, você poderá começar do “jeito certo”. Ou seja, com uma estratégia pensada desde sua primeira produção de conteúdo digital por vídeo.

O objetivo do vídeo marketing é o mesmo da maioria das estratégias de marketing tradicionais: aumentar o número de leads qualificados no funil de vendas, obtendo um ROI positivo.

Como construir uma estratégia de marketing de vídeo?

Uma coisa de cada vez. Para ficar mais claro, vamos subdividir a estratégia de vídeo marketing em 9 etapas:

1. Defina suas metas com marketing de vídeo

Para saber se você realmente alcançou o que se propôs a realizar com sua estratégia de marketing de vídeo, você precisa definir metas mensuráveis.

Metas baseadas em receita focam em aumentar as consultas de formulários de leads, por exemplo, enquanto as metas da marca envolvem coisas como direcionar mais tráfego para o blog ou capturar caixas de resposta do Google para palavras-chave segmentadas.

Os objetivos da marca podem ser tão importantes quanto os de receita para sua estratégia de marketing de vídeo, porque ajudam a posicioná-lo para o sucesso futuro, geralmente levando em consideração feedbacks qualitativos.

Algumas metas comuns de marketing de vídeo incluem:

Reconhecimento da marca

Normalmente mensurado utilizando recall e reconhecimento da marca, frequência/qualidade das menções e/ou visualizações de vídeo marketing.

Geração de Demanda e Conversão

Mensurado pela contagem de leads, impacto na taxa de conversão ou influência na oportunidade de vendas.

Engajamento

Mensurado pelo engajamento médio (também conhecido como o tempo médio que os espectadores assistiram ao vídeo marketing).

O céu é o limite! As vertentes de utilização do vídeo marketing são diversas – muitas vezes ele pode ser utilizado para ajudá-lo(a) a atingir seus atuais objetivos macro de marketing.

2. Defina o público-alvo do seu vídeo marketing

É fundamental definir quem exatamente você realmente quer que assista ao seu conteúdo. Definir um público-alvo – e aprender sobre o que eles gostam, o que precisam e quais são suas – ajudará você a criar conteúdo de marketing em vídeo que realmente impacta e conecta..

Muitos profissionais de marketing parecem compartilhar do pensamento equivocado de que, se eles criarem um vídeo marketing que não acumule milhões de visualizações, eles falharam na missão. Felizmente, isso está longe de ser verdade!

Embora um amplo alcance possa ser desejável para empresas B2C, as coisas são um pouco diferentes no espaço B2B. Não importa em que setor você esteja, reconheça que seus objetivos serão diferentes.

As marcas B2B geralmente têm mais dificuldade em desenvolver vídeos para alcance generalizado, mas não desanime. Nem todo mundo precisa do seu produto ou serviço; é por isso que é importante atrair e manter os leads que valem a pena acompanhar.

Quando se trata de seu público-alvo, quanto mais específico, melhor. Tudo bem se o seu conteúdo não for interessante para ninguém fora desse grupo; seu objetivo é ajudar os espectadores de alguma forma. Gerar valor!

Antes de sair criando seu vídeo marketing, sem estratégia definida, questione-se:

Vídeo é realmente o formato mais adequado para o seu público?

Comece analisando as personas do comprador, cliente e/ou usuário que sua empresa já possui. Pesquise quais suas intenções ao assistir um vídeo: é um bom meio para alcançá-los? Em caso afirmativo, quais tipos de vídeos funcionam melhor? Crie um perfil do seu público de vídeo a partir destas perguntas.

Se você ainda não tem personas, agora é a hora de criar algumas. Use quaisquer fontes de informação disponíveis para aprender sobre as pessoas com as quais você está tentando se conectar. Inclua qualquer coisa sobre sua persona que seja pertinente à sua criação de conteúdo, como como eles aprendem, que tipo de conteúdo eles preferem consumir e muito mais.

Direcione sua produção de conteúdo digital levando em consideração a jornada do consumidor

Em seguida, mapeie a jornada do comprador para o seu produto ou serviço para identificar os pontos em que o conteúdo do vídeo marketing pode ajudar os clientes em potencial a percorrer o caminho da compra (e que tipo de vídeo é mais adequado para a tarefa em questão).

Pense em quais tipos diferentes de conteúdo podem abordar as perguntas de suas personas, em diferentes estágios do processo de compra. Por exemplo, o vídeo que apresenta uma persona à sua empresa será diferente daquele que ela precisará quando estiver em modo de consideração.

À medida que você avança na criação de novos vídeos de marketing, pergunte-se sempre com qual persona o conteúdo fala e em que ponto da jornada do cliente.

3. Defina uma missão para o vídeo marketing

A missão de seu vídeo marketing deve ser uma declaração simples de uma linha que responda às seguintes perguntas:

Que tipo de conteúdo de vídeo você planeja fazer?

Se você está inclinado para educação, entretenimento ou uma mistura, a experiência da sua marca e as necessidades do público devem determinar sua abordagem aqui. Qual é o estilo e o intuito da sua produção de conteúdo digital em vídeo?

Para quem você está fazendo esse vídeo marketing?

Defina um público-alvo majoritário e persona com o máximo de detalhes possível. Você não pode criar ótimos vídeos de marketing sem saber para quem está tentando vender.

Qual valor seu vídeo marketing irá proporcionar ao seu público?

Pense no valor que seu conteúdo agregará e quais tarefas ou objetivos ele ajudará seu público a realizar.

Para justificar a criação de diferentes tipos de vídeos (incluindo alguns que podem não estar diretamente relacionados ao seu produto), sua empresa precisa entender por que você está criando histórias em vídeo, quem você quer que assista ao seu conteúdo e o que você está tentando realizar.

Sua declaração de missão de marketing de vídeo deve ser algo assim:

“Na (nome da empresa), criamos (tipo) conteúdo de vídeo para (personas de compradores específicos), para que eles (exatamente o que você deseja que eles façam).”

4. Decida que tipo vídeo marketing você irá produzir

Antes de mergulhar e começar a filmar, você precisa definir que tipo de vídeo marketing você irá produzir, não é mesmo?!

Pense em qual história você quer contar, como você pode fazer isso melhor por meio de vídeo, quais estilos e tipos de vídeo são mais adequados para compartilhar essa história, quais tipos de vídeos seu público-alvo gosta, entre outros fatores.

É importante considerar onde o vídeo se encaixará na jornada do cliente ou no funil de marketing. Lembre-se de que seu público provavelmente precisará de diferentes tipos de vídeos e mensagens em diferentes pontos da jornada.

Quando estiver começando, escolha alguns estilos e tipos de vídeo marketing para testar e ver o que funciona e o que não funciona. Dependendo do estágio do funil, isso pode constituir o que obtém mais alcance, o que obtém mais engajamento ou o que gera mais leads e/ou conversões.

5. Defina um orçamento para seu marketing em vídeo

Ao fazer seu plano, é importante pensar em que tipo de orçamento você terá que trabalhar. Existem algumas perguntas que você pode se fazer para ter uma ideia de quanto precisará investir ou, se seu orçamento já estiver fixo, como obter o melhor retorno possível.

Que tipos de vídeo você deseja criar?

Seu orçamento para vídeo marketing realmente depende dos tipos de projetos que você descreve em sua estratégia de vídeo. Suas finanças geralmente ditam os caminhos criativos que você pode explorar.

Cada produção, de live-action a animação, varia em termos de tempo e recursos necessários, portanto, não há uma resposta definitiva quando se trata de definir um orçamento de vídeo marketing

A qualidade e estilo de produção também serão um fator no custo e podem até afetar o número de vídeos que você poderá criar. Dito isso, é necessário ter pés no chão.

Criar vídeos de forma independente ou terceirizar o serviço?

Os profissionais de marketing B2B citam a alocação de tempo e recursos da equipe para produção de vídeo marketing como um dos principais desafios para a criação de vídeo, de acordo com um estudo da Demand Metric

Essa questão inevitavelmente levanta a questão: “Devemos tentar fazer vídeos nós mesmos ou devemos contar com a ajuda de uma empresa de produção de vídeo?”

Se você planeja produzir vídeos de marketing internamente, precisará pensar em quem será o responsável por criá-los. Você contratará um cinegrafista/produtor interno ou uma equipe de produção de vídeo?

Uma boa maneira de determinar qual direção é melhor para o seu negócio é delinear o resultado esperado. Em geral, estamos vendo a maioria das empresas aumentar seu volume de vídeos produzidos.

Mesmo que você ainda não esteja nesse nível de volume, precisará considerar se está criando campanhas (ativos únicos) ou um programa (vídeos de marketing programados regularmente como parte de uma estratégia de marketing de conteúdo coesa). 

Tudo isso fará a diferença na decisão de produzir vídeos internamente ou terceirizar. Você deve considerar o que é razoável para sua empresa com base em seu tamanho, o escopo do que você precisa comunicar e seu orçamento.

Embora não haja uma abordagem única para a produção de vídeo, existem muitas empresas que obtêm sucesso com uma combinação de agências internas e de produção. De acordo com dados recentes, à medida que o tamanho da empresa aumenta, também aumenta o uso de recursos externos para a produção de conteúdo digital em vídeo. A maioria das pequenas e médias empresas utilizam exclusivamente recursos internos para produzir seu conteúdo em vídeo. As grandes empresas são divididas de forma mais equilibrada entre interno, externo ou ambos.

Que tipo de equipamento você irá precisar?

Se você planeja começar a produzir vídeos, precisará pensar nos detalhes da produção.

Mesmo que você mantenha as coisas bem básicas, provavelmente ainda precisará investir em alguns  milhares de reais em equipamentos de produção de vídeo. No entanto, este seria um investimento inicial único. Para muitas empresas, a decisão de produzir internamente muitas vezes acaba sendo mais econômica a longo prazo.

Para a produção de vídeo de marketing profissionais, você deve considerar os seguintes equipamentos:

  • Câmera de vídeo;
  • Tripé;
  • Estabilizador;
  • Equipamento de iluminação;
  • Equipamento de áudio (microfone e afins);
  • Software de edição.

Agora, se você está pensando em reduzir custos e utilizar seu smartphone como equipamento para produção de vídeos de marketing, você ainda precisará de:

Estojo de iluminação (como um anel de luz selfie) ou luz de encaixe

  • Kit de iluminação;
  • Tripé;
  • Estabilizador;
  • Lente;
  • Microfone;
  • Aplicativo ou software de edição.
“Por que eu preciso de um software de vídeo?”

Nem tudo são flores! Depois de gravar, é preciso editar. Para isso, você deve considerar qual software de vídeo sua equipe precisará para editar, organizar, gerenciar, hospedar e analisar seu conteúdo de vídeo marketing. Há uma variedade de opções gratuitas e pagas, incluindo aquelas criadas especificamente para uso comercial. Faça alguma pesquisa, confira algumas demonstrações e determine o que melhor atende às suas necessidades.

“Vou precisar contratar atores?”

Dependendo da história que você deseja contar, você pode se contentar em ter seus  funcionários estrelando seu vídeo ou pode querer trazer atores profissionais para interpretar determinados papéis.

Tenha em mente que trazer atores aumentará os custos.

Se você seguir o caminho funcionário-ator, pense em configurar formulários de liberação para garantir que você tenha permissão legal para usar a imagem deles. Embora isso possa parecer intimidante, geralmente é um formulário simples de uma página.

Recentemente, as empresas têm adicionado a assinatura deste contrato junto à documentação contratação. Se você planeja fazer muitos vídeos e deseja que os funcionários tenham destaque, considere algo nesse sentido.

6. Estabeleça um responsável pela criação do vídeo marketing

Dependendo da qualidade de produção que você deseja e do seu orçamento, você pode investir em um cinegrafista interno ou em uma equipe de profissionais de marketing dedicada ao vídeo. No entanto, você também pode terceirizar o conteúdo para uma agência ou produtora.

Não importa como você está operando com a produção, certifique-se definir responsáveis para:

  • Conceitos criativos e storyboards;
  • Escritor de scripts;
  • Aprovação final;
  • Gravação e edição;
  • Entrega dos vídeos.

Você também pode definir um “conselho editorial” das principais partes interessadas que são consultadas para informações sobre vídeos. Você definitivamente quer feedback em pontos críticos do processo de produção do vídeo marketing. Mas fique atento ao excesso! Muita gente trabalhando na mesma coisa pode vir a ser um tiro no pé!

7. Pense na sua estratégia de campanha de vídeo marketing

Existem duas maneiras principais de abordar o conteúdo de vídeo marketing. A maioria das empresas empregará uma estratégia de conteúdo de vídeo provavelmente envolvendo uma combinação de ambos.

Em primeiro lugar, existe o conteúdo “business as usual” (BAU): pode ser uma série de vídeos regularmente agendada, conteúdo de suporte para as páginas principais do seu site, conteúdo de instruções para páginas de suporte, vídeos de depoimentos de clientes e outros conteúdos de vídeo que tem uma longa vida útil.

Em segundo lugar, há vídeos de campanha, que geralmente são executados por um período mais curto. Eles podem variar de anúncios em vídeo para sua empresa à promoção de algo que sua empresa está fazendo (como um novo produto ou uma venda) a vídeos sociais tópicos a conteúdo de vídeo oportuno que seja sazonal, alinhado com um feriado ou pula em uma tendência. Os vídeos de campanha tendem a ter uma vida útil mais curta e, geralmente, são desativados depois de cumprirem seu propósito específico.

Para cada campanha de vídeo que você abordar, você precisará criar uma estratégia de campanha de marketing de vídeo. Essencialmente, esta é uma mini-versão da sua estratégia principal. Deve responder a todas as perguntas pertinentes para a campanha individual. Assim como em sua estratégia abrangente, você precisará pensar em custo, público-alvo, metas e muito mais.

A grande diferença aqui é o tempo. Esse elemento, embora importante em sua estratégia geral de vídeo, é de extrema importância para campanhas de vídeo marketing. Isso ocorre porque as campanhas geralmente dependem da pontualidade.

A antecedência com que você começa a planejar esses projetos varia de acordo com a produtora ou o cinegrafista. Mas, como medida cautelar, convém reservar sua campanha de seis a nove semanas antes da data de entrega. Para projetos particularmente complexos, aguarde de 10 a 13 semanas.

Além disso, não se esqueça de agendar o tempo necessário para planejar a distribuição e quaisquer outros elementos que possam acompanhar o vídeo marketing na campanha.

8. Defina onde veicular seus vídeos de marketing

Depois de acumular uma tonelada de conteúdo, você precisa decidir onde seus vídeos serão hospedados. Ao lançar qualquer vídeo, é fundamental aproveitar vários canais de distribuição para maximizar o alcance e o engajamento.

Os canais de distribuição de marketing de vídeo a serem considerados incluem:

  • Várias páginas em seu site (blog, um hub de recursos, páginas de produtos e afins);
  • Campanhas de inbound marketing;
  • Campanhas de e-mail marketing;
  • Canais de mídia social (aqueles em que seus clientes potenciais estão presentes);
  • Youtube;
  • Seus representantes de vendas;

Ao começar com o vídeo, faça uma lista de canais de veiculação que fazem sentido para você. Pense em fornecer um local dedicado onde os visitantes possam explorar todos os seus recursos de vídeo em seu próprio site.

Muitas grandes marcas agora têm páginas inteiras em seus sites dedicadas aos vídeos de marketing. Eles estão focados em criar um hub de conteúdo de vídeo que mantenha os clientes em potencial envolvidos por mais tempo e os guie em sua jornada de compra.

A distribuição não é a única parte desta equação; você também precisa determinar como organizar, hospedar e gerenciar seu conteúdo de vídeo. Quando sua equipe tem apenas cinco vídeos, isso pode não parecer tão importante. No entanto, à medida que sua biblioteca de vídeos cresce, ela rapidamente se torna crucial para um marketing de vídeo eficaz. E é muito mais fácil colocar um sistema em prática desde o primeiro dia do que “pegar o bonde andando”.

Quando se trata de hospedagem de vídeo, as organizações usam um serviço gratuito, pago ou uma combinação de ambos para gerenciar o conteúdo de vídeo. À medida que o volume de produção de vídeo aumenta, aumenta também a necessidade de uma plataforma de vídeo online mais robusta. Aqueles que desejam aproveitar ao máximo seu conteúdo de vídeo devem considerar aproveitar uma plataforma criada para negócios.

9. Mensure o desempenho do seu marketing em vídeo

Assim como você acompanha os principais indicadores de desempenho (KPIs) para seu conteúdo escrito, o mesmo deve se aplicar ao seu conteúdo de vídeo. Você precisa produzir, lançar e revisar os dados de engajamento do seu vídeo. Ao fazer isso, você pode justificar seu investimento em vídeo e entender o seu desempenho. Na verdade, a análise de vídeo marketing é o recurso número um da plataforma de vídeo online para empresas.

Métricas ainda podem ser uma palavra assustadora, mas o vídeo é realmente mais fácil de rastrear e mensurar do que você imagina. Você pode obter dados de visualização detalhados com a ajuda de uma plataforma de vídeo online.

Métricas de vídeo marketing que você deve acompanhar:

  • Número de visualizações e visualizadores únicos. Esta não é uma mensuração de sucesso por si só. No entanto, ajudará você a entender se sua estratégia de distribuição está funcionando;
  • Período de atenção e taxas de desistência. Em média, mais de 60% do seu público chega ao final dos seus vídeos?;
  • Click-Through Rate (CTR). Teste os resultados de campanhas de e-mail marketing com e sem conteúdo de vídeo;
  • Geração de Demanda. O número de novos leads e oportunidades gerados como resultado de assistir ao vídeo. Ou como um vídeo está influenciando o funil de vendas e a sua receita;
  • Consumo de Conteúdo. Quantos vídeos os leads individuais assistem por dia? Uma semana? Um mês?

Esta etapa em sua estratégia de marketing de vídeo é determinar como você coletará essas informações críticas. Normalmente realizado com a ajuda da plataforma de vídeo online de sua escolha.

Depois de definir uma estratégia, você poderá ver como seu conteúdo de vídeo se alinha com seus objetivos de negócios e começar a usar os ativos com mais eficiência.

Resumindo…

produção de conteúdo digital em vídeo dá uma trabalheira danada! Dito isso, você tem duas opções:

  1. Seguir todas as dicas acima ao pé da letra;
  2. FALAR COM UM MONSTRO!

E aí, qual vai ser?

Deixe um comentário

6 − três =